Informativo Semanal

boletim-sivamar13a18112017.jpg
 

 

Vendas de Natal

 

O comércio já se prepara para as vendas de final de ano e as expectativas são boas. Depois de dois anos de recessão e de queda na atividade comercial, a reação da economia deve ajudar a reaquecer o setor. A projeção da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) é que este ano as vendas natalinas registrem crescimento de 4,3%, o melhor desempenho dos últimos quatro anos.

 

informativo---semana-27---vendas-de-natal.jpg

 

 

 

Cenário otimista

 

Segundo analistas econômicos, o cenário está mais positivo neste final de ano, com a inflação, que tanto comprometeu o poder de compra das famílias, em baixa e com os juros em queda. Outro fator que traz boas expectativas é a leve melhora do mercado de trabalho. O desemprego, que chegou a atingir quase 14% da população ativa no auge da recessão, começa a recuar lentamente. Os índices registram aumento das contratações, a princípio em regime informal e, mais recentemente, também com carteira assinada.

 

 

 

Mais temporários

 

Com a expectativa de aumento nas vendas os empregos temporários no comércio devem crescer 9,6% em relação ao ano passado, também segundo projeção da CNC, chegando a 73,1 mil vagas em todo o país. Somente o segmento de vestuários e calçados deve responder por 66,9% desses postos de trabalho. Os ramos de artigos de uso pessoal e de móveis e eletrodomésticos vão oferecer 16,4% desses empregos.

 

 

 

Macroeconomia

 

Na avaliação dos economistas da CNC, a previsão de melhora das vendas é um sinal de que o consumo das famílias, que responde por cerca de 60% do PIB, está dando sinais de retomada, mesmo que lentamente. A perspectiva de empregos temporários demonstra uma maior confiança dos empresários na economia, o que significa elevação dos investimentos em médio prazo. Esses sinais macroeconômicos são fundamentais para garantir um crescimento sustentado da economia.

 

 

 

Certificado Digital

 

Certificado Digital e e-CNPJ a preços especiais. Este é um dos novos serviços que o Sivamar está oferecendo a seus associados. O Certificado Digital é o documento eletrônico que garante validade jurídica às transações online e a troca virtual de documentos. Já a versão digital do CNPJ permite à pessoa jurídica realizar operações na internet em nome da empresa. Este certificado é vinculado à Receita Federal e deve ser emitido para o representante legal da empresa cadastrado neste órgão.

 

 

 

Mais segurança

 

Com o Certificado Digital e o e-CNPJ é possível assinar a escrituração contábil e fiscal da empresa; assinar notas fiscais eletrônicas; aderir ao Cadastro Positivo; obter o GED (Gerenciamento Eletrônico de Documentos); disponibilizar procurações eletrônicas; acessar serviços exclusivos do governo, como SPED, CAGED, e-CAC, entre outros. São produtos que trazem maior segurança para as transações das empresas. Para obter mais informações, é só ligar para (44) 3026-4444.

 

 

 

Cooperativismo

 

As instituições financeiras cooperativas têm crescido e se consolidado no Brasil. As cooperativas de crédito conquistaram um importante espaço levando oportunidades de acesso ao crédito mais barato e oferecendo serviços e produtos com vantagens diferenciadas. Um exemplo é a Sicredi, que este mês lançou sua própria máquina de cartões, a Paguecom, que aceita as principais bandeiras do mercado.

 

 

Projeto- piloto

A instituição financeira passou a ser credenciadora, oferecendo uma tabela atrativa de taxas de transações de débito e crédito, que chegam a ser 20% mais baratas que a média de mercado. A Paguecom oferece todas as funcionalidades de uma máquina de cartões: crédito, débito e voucher. E não há taxa de adesão. A mensalidade custa R$ 69 para máquinas com fio, R$ 89 para máquinas sem fio e R$ 110 sem fio com wifi. Os usuários têm uma central de suporte que funciona 24 horas por dia. A Paguecom está disponível nas 78 agências da Sicredi União e para solicitar é só procurar um gerente.

 
           

salão-eventos-sivamar.png
 

Voltar